Curtas de Peter Greenway

Curtas de Peter Greenway

H IS FOR HOUSE | Reino Unido | 1973

Uma mulher e uma menina pequena são observadas cuidando de seus negócios em casa, em um cenário idílico de céu azul, campos verdes e pomares de maçã, enquanto diferentes narradores nos esclarecem as numerosas palavras que começam com a letra H, tudo isso acompanhado pelas "Quatro estações" de Vivaldi.

CURIOSIDADES: H Is for House remete ao tempo em que Peter Greenaway ensinava o alfabeto aos filhos e, como exercício, começou a pensar em todas as palavras possíveis que começam com a letra H, resultando neste curta, que lembra um livro infantil ilustrado, e brinca com a absurda ideia do alfabeto servir para organizar informações.

WINDOWNS | Reino Unido | 1975

Um relato estatístico de inúmeras janelas que dão para o campo inglês de verão é acompanhado por um narrador que nos informa secamente que: "Em 1973, trinta e sete pessoas na paróquia de W foram mortas como resultado de cair pelas janelas". Este filme divertido e sombrio faz o possível para encontrar respostas sobre o motivo pelo qual essas pessoas insistiam em cair pela janela, dando a entender que a razão poderia ser uma inveja dos pássaros e um amor pela gravidade.

CURIOSIDADES: Windows foi realizado na casa de campo do diretor, e é uma metáfora com linguagem documental, inspirada numa série de mortes misteriosas entre presos sul-africanos, nos anos 1960, na época do apartheid.

A WALK THROUGH H | Reino Unido | 1978

Uma viagem através de uma série de 92 mapas, cada um feito por um ornitólogo morto para guiá-lo através de um mundo absurdo em seu caminho para a vida após a morte. Ao longo do caminho, ele explica e comemora sua viagem através de seu próprio interesse pelos pássaros. Praticamente impossível de descrever e persistentemente irracional, A Walk Through H também marca o início da carreira de Michael Nyman com Peter Greenaway.

CURIOSIDADES: A Walk Through H faz um percurso museológico por 92 desenhos, mapas, em sua maioria, elaborados por um ornitólogo, todos com um código secreto de acesso para cidades invisíveis ou até para mundos desconhecidos, numa incrível viagem metafísica, com narração de Colin Cantlie, a mesma voz que narra "H Is For House".

Curtas de Peter Greenway